logo

Novembro Azul: a importância de falar sobre a saúde do homem

05 Nov 2021 | 69 Visualizações | Saúde | por Diferro

Estamos entrando no mês de novembro e essa época do ano é marcada pelas campanhas de conscientização da prevenção de doenças masculinas, especialmente, o câncer de próstata. 

A ação surgiu em 1999, na Austrália, criada por dois amigos que decidiram deixar o bigode crescer para chamar a atenção para a saúde do homem. A iniciativa foi evoluindo e alcançando diversos países, sendo trazida ao Brasil no ano de 2011, pelo Instituto Lado a Lado pela Vida e pela Sociedade Brasileira de Urologia, e ganhando o nome de Novembro Azul. 

Conheça mais sobre a prevenção, sintoma, e diagnósticos do câncer de próstata a seguir! 

Novembro Azul: a importância de falar sobre a saúde do homem

Por que é importante falar sobre a saúde do homem? 

Eles têm muito mais resistência a consultas e tratamentos médicos, o que os torna as maiores vítimas de algumas doenças que, se diagnosticadas em estágios iniciais, são facilmente curadas.

Segundo dados do Programa Nacional de Saúde em 2019, apenas 69,4% dos homens marcaram consultas médicas naquele ano. Portanto, uma grande parcela da população ainda não tem esse hábito. 

O câncer de próstata é o segundo mais comum em homens, com cerca de 28% dos casos. Em 2018, gerou mais de 15.500 óbitos e apenas em 2020 foram diagnosticados 68.840 casos, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA). 

Também existem outras doenças que são comum entre o sexo masculino e precisam de mais atenção, como câncer de testículo, de pênis, cálculo renal, infecção urinária, entre outras. 
 

Quais os sintomas do câncer de próstata?

Um dos aspectos que torna a doença tão perigosa, é que ela é assintomática pela maior parte de sua evolução. Por isso, o diagnóstico precoce é tão necessário. 

A maioria dos casos não vem acompanhada de sintomas em fases iniciais, mas quando esses ocorrem, podem ser semelhantes ao do crescimento benigno da próstata, também chamado de HPB.

A maioria dos tumores só dá sinais em fase avançada, dificultando a cura. 

Sintomas: 

  • Dificuldade e dores ao urinar;
  • Sensação que a bexiga não está completamente vazia;
  • Sensação de dor na parte baixa das costas ou na pélvis;
  • Problemas em manter a ereção;
  • Sangue na urina ou no esperma;
  • Dor ao ejacular;
  • Dor na lombar, na bacia, ou nos joelhos.

Ao observar qualquer um desses sintomas, é necessário marcar uma consulta com um urologista o quanto antes.


 

Como é o diagnóstico?

Mesmo sem sintomas, é ideal que todos os homens com mais de 40 anos realizem o exame regularmente, para aumentar a chance de um diagnóstico precoce e com maior possibilidade de cura. 

Para identificar o câncer de próstata, geralmente são utilizados dois exames: 

Dosagem de PSA: é feito um exame de sangue que avalia a quantidade do antígeno prostático específico, o PSA. Mas, existem casos de tumores malignos em que os níveis de PSA são normais, por isso, essa não deve ser a única forma de diagnóstico. 

Toque retal: é rápido e indolor. Feito pelo médico, protegido por luva lubrificada. Através do exame, o médico consegue perceber se existem caroços ou tecidos endurecidos, que são possíveis estágios iniciais da doença.

Nenhum dos dois métodos são 100% precisos, portanto, podem ser utilizados também biópsias e exames de imagem. 
 

Fazemos parte dessa luta! 

Durante todo o mês, a Diferro estará realizando ações de conscientização e informação, voltadas tanto para seus clientes quanto para os próprios colaboradores. Apoie essa causa junto conosco!

Para ficar por dentro de todas as nossas novidades e iniciativas, confira nossas mídias sociais e se inscreva na newsletter, para receber os e-mails da campanha.

Não foi cadastrado nenhum comentário



Faça um comentário!

RECEBA NOVIDADES
EM SEU EMAIL