logo

Consumo de aço se fortalece na América Latina

15 Jun 2021 | 1350 Visualizações | Notícia | por Diferro

Anteriormente à pandemia, o consumo do aço estava em alta e as perspectivas eram otimistas. Contudo, quando o Coronavírus tomou proporções globais, os investimentos cessaram, devido ao cenário instável que se instaurou.

Felizmente, o setor se fortaleceu mesmo diante da crise, nos últimos meses o consumo de aço está em ascensão, alcançando números iguais aos que foram obtidos antes da pandemia.

Consumo de aço se fortalece na América Latina

Associação Latino-americana do Aço (Alacero), confirma o crescimento

A Alacero é uma entidade que reúne a cadeia de valor do aço da América Latina para estimular os valores de integração regional, sustentabilidade socioambiental, responsabilidade empresarial e diversos outros.

Sobre o crescimento do consumo, ela confirma que sim, o consumo do aço cresce em uma constante nos últimos meses, devido ao aumento do índice de produção industrial, reabastecimento de estoques e recuperação da demanda.

Crescimento em números

Conforme dados da Alacero, a produção do aço em 2020 foi de 55,6 Mt, demonstrando uma queda de 8,4% em relação ao ano anterior. Isso ocorreu em todo o cenário mundial, com exceção da China que se manteve em crescimento.

Entretanto, em janeiro de 2021 tivemos alta no consumo pelo nono mês consecutivo, referente a 0,8% a mais que o registrado no mês anterior. No total, foram 6,09 Mt, aumento de 12,7% a mais que em janeiro do ano anterior. Momento em que os índices foram equivalentes aos de antes do início da pandemia da Covid-19.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) aponta para um crescimento global da economia de 4,6% na América Latina, onde destacam-se Brasil com taxa de 3,7% e México com taxa de 5%.

Destaque para o Brasil

O país que mais contribuiu para o aumento do desempenho da demanda de aço foi o Brasil, que registrou aumento de 8,8%, com alta pelo 5° mês consecutivo acima de 2 Mt. Este nível não era alcançado desde meados de 2018, conforme os registros dos indicadores do mês de abril de 2021.

Recuperação macroeconômica para o segundo semestre

Ainda estamos vivendo tempos de incertezas e apesar do aumento do consumo do aço a economia ainda não atingiu estabilidade. Se a curva de consumo permanecer ascendente, de forma que o consumo sustente o crescimento, logo poderemos celebrar mais dados positivos sobre a indústria do aço.

 


 

Nós, da Diferro, seguimos confiantes em uma perspectiva cada vez melhor, trabalhando arduamente para que aços especiais de qualidade cheguem devidamente aos nossos clientes.

Se quiser ficar por dentro de nossas ações e trabalhos, visite nosso site clicando AQUI.

Não foi cadastrado nenhum comentário



Faça um comentário!

RECEBA NOVIDADES
EM SEU EMAIL